Seja o primeiro a receber nossas dicas por e-mail

Home » Empreendedorismo » Qual é o preço do seu negócio? – parte II

Qual é o preço do seu negócio? – parte II

16/11/2016
1 Comentário

Aqui no blog, já falamos sobre como definir qual é o preço do seu negócio e se ele se encaixa nas expectativas e padrões do seu público-alvo. Para ler a primeira parte dessa matéria, clique aqui. Hoje, compartilhamos mais algumas dicas para os empreendedores e donos de negócios que estão tendo alguma dificuldade quando os clientes reclamam do valor cobrado pelos seus serviços.

valor do seu negocio

Ofereça outras formas de pagamento

Uma alternativa que agrada os clientes é oferecer outras formas de pagamento, sendo os parcelamentos os mais populares. Porém, é preciso ter certeza que seu cliente tem condições de arcar com dívidas futuras, para que você não saia no prejuízo caso ele deixe de pagar as parcelas futuras de um serviço que você já entregou.

No ramo da prestação de serviços, é comum praticar a cobrança de 50% do valor antecipado e 50% restantes ao final do serviço. Porém, você pode pensar em outras formas que beneficiem tanto o cliente quanto você. Por exemplo, 50% antecipado e o restante parcelado mensalmente. Avalie o tipo de serviço que você oferece e qual a melhor maneira de oferecer novas formas de pagamento.

 

Mostre seu valor agregado

Preço é diferente de valor: “preço é simplesmente a quantidade monetária que a pessoa deve desembolsar. Já o valor é a importância que uma pessoa dá a algo, e tem a ver com sua necessidade subjetiva” (Carlos Cruz).

Percebeu a diferença? É exatamente isso que você deve mostrar ao seu cliente: a importância do seu serviço e o impacto positivo que isso trará na vida dele. Faça-o saber que o seu serviço é que será a solução para o problema que ele apresentou quando chegou até você. Ou seja: ele veio até você por um motivo, uma indicação, uma preferência. Use isso a seu favor na hora de valorizar seu preço!

 

Apresente alternativas

Se, mesmo com todas as opções que você ofereceu, o cliente ainda não aceita pagar pelo valor que você está cobrando, chegou a hora de oferecer alternativas. Porém, isso nem sempre significa ceder e cobrar menos pelo seu serviço: você pode oferecer a ele opções similares que sejam mais baratas.

Tente enxergar a insistência do cliente como algo positivo: enquanto ele estiver argumentando pelo pagamento, significa que ele tem interesse em adquirir seu serviço. Mas fique atento se perceber que muitos deles vão embora sem aceitar suas condições de pagamento, pode ser que o seu preço esteja muito acima dos concorrentes e do valor agregado ao que você tem a oferecer. Aí chegou a hora de rever o valor do seu negócio para se adequar ao mercado.

 

gerenciador de agenda

Deixe o seu comentário

1 Comentário

Deixe o seu comentário!

Cadastre-se na melhor solução em agendamento online para qualquer tipo de serviço.