Seja o primeiro a receber nossas dicas por e-mail

Home » Empreendedorismo » Qual é o preço do seu negócio? – parte I

Qual é o preço do seu negócio? – parte I

08/11/2016
1 Comentário

Um empreendedor, principalmente quando está divulgando seu negócio ou serviços para parentes, amigos e conhecidos, costuma ter uma certa dificuldade para estabelecer o valor a ser cobrado. Seja por estar começando ou por receio de ter futuros clientes, pode jogar o preço muito para baixo, a ponto de quase eliminar sua margem de lucro.

O inverso também acontece. Seja por desconhecer seu público-alvo ou mercado, localização do ponto comercial e outros fatores, algumas pessoas cobram um preço que muitos clientes podem achar caro, mesmo quando consideram o serviço ou produto bons. Mas qual é o preço do seu negócio e o que fazer nesses casos?

Às vezes a pessoa realmente não possui o dinheiro pra pagar, mas o mais comum é que isso seja uma técnica de negociação, onde o cliente finge se assustar com o preço para forçar uma redução no valor. Existe um imaginário de que é melhor uma venda por um preço menor do que venda nenhuma, mas nem sempre isso é verdade.

Porém, em tempos de economia em baixa como os atuais, as pessoas tendem a prestar mais atenção em preços do que em marcas. Por isso é essencial que o cliente tenha plena noção de tudo o que está embutido em um preço, pois as compras diminuem em períodos assim e as pessoas só irão pagar caro por algo que precise ou valha muito a pena.

Como não podemos ficar somente esperando uma mudança no cenário econômico para poder continuar tocando nossos negócios, resolvemos compartilhar algumas dicas para entender melhor o que fazer quando seus clientes reclamam de seus preços.

preco2

Não está realmente caro?

Antes de mais nada, é preciso checar se realmente não estamos cobrando caro pelo nosso serviço. Compare seus valores com os de concorrentes e verifique a média do mercado. Se está muito acima da média e não há nenhum diferencial que justifique isso, talvez seja melhor refletir sobre seus preços.

Caso não seja possível reduzir o valor, invista em benefícios agregados e em fidelização. Assim os clientes sentem que estão ganhando algo ao pagar o preço estipulado.

preco1

Dar desconto é fácil, mas nem sempre é a melhor solução

Apesar de ser uma solução fácil e muito rápida, dar muitos descontos acaba acostumando mal quem consegue pagar menos e faz com que quem pagou o preço cheio sinta-se enganado. No desespero de não perder uma única compra, podemos prejudicar muitas vendas futuras.

Caso algum produto esteja encalhado ou o caixa esteja baixo, vale a pena fazer alguma promoção para liberar estoque ou compensar vendas baixas. Mas não faça disso uma prática corriqueira, os clientes percebem isso a passam a esperar estas promoções para comprar seus produtos ou serviços.

Na próxima parte do nosso texto, vamos dar mais dicas sobre o preço do seu negócio e como cobrar o preço adequado para não perder clientes. Clique aqui para ler.

 

gerenciador de agenda

Deixe o seu comentário

1 Comentário

Deixe o seu comentário!

Cadastre-se na melhor solução em agendamento online para qualquer tipo de serviço.